Empate na votação

Conheça critérios para evitar essa situação em assembleia

Resultado de imagem para empate

Recentemente tive um caso de empate em uma assembleia para eleição de síndico. Claro que antes de iniciar a assembleia a administradora já havia conferido as unidades que estavam com suas despesas condominiais em dia e aptas a votarem e serem votadas, conforme estabelece o inciso III do artigo 1335 do Código Civil.

Após a apresentação dos candidatos, iniciou-se a votação nominal. Após a apuração, com o acompanhamento de todos os interessados o presidente da assembleia anunciou o empate. A convenção desse condomínio estabelece que cada uma das unidades tenha direito a um voto, mesmo que naquele edifício uma unidade tenha metragem maior que a outra.

Rapidamente consultou-se a Convenção de Condomínio para verificar sobre critérios de desempate, porém, nada dispunha a respeito. Alguns queriam que o presidente da assembleia desempatasse, mas ele já havia votado, logo não seria justo, pois votaria duas vezes.

E o que fazer diante dessa situação ?

Como não existia nenhum critério de desempate, o entendimento do presidente da assembleia foi de orientar a administração e síndico a realização de nova assembleia.

E esse é o entendimento do voto proferido na Apelação Cível n.º 70.877-4/3:

“Ora, como bem assinalado na r. sentença recorrida, amparada em lição de J. Nascimento Franco e Nisske Gondo, se, em regra geral, deve ser considerando o voto do Presidente da Assembleia, no caso de empate não deve o Presidente votar duplamente, como condômino, e, ao depois, no desempate, salvo expressa previsão da convenção concedendo-lhe esse duplo voto.

Na espécie dos autos, omissa a convenção a respeito, não se podia cogitar de voto de minerva, incumbindo-se aos órgãos diretivos convocar nova assembleia geral para nova votação”

E assim foi feito nesse condomínio, nova assembleia que desempatou a disputa. E esse critério deve ser adotado para todos os assuntos que gerarem empate nas apurações.

Outra saída seria:

Atualizar a convenção de condomínio, incluindo um ou alguns critérios de desempate.

Estipular, antes do início da assembleia, através de proposta aprovada pela maioria dos presentes, o direito do voto de minerva para o presidente da mesa, condômino mais idoso ou outro condômino, possibilitando resolver os temas da ordem do dia.

Ao final dessa assembleia o assunto só pode ser resolvido, pois todos os presentes entenderam a importância de realização de outra assembleia e por consequência nova votação em razão da falta de critério de desempate.

Se a decisão fosse outra com certeza geraria conflitos e demandas judiciais desnecessárias.

Fonte: SíndicoNet

Viva o Condomínio

Contato

R. das Paineiras, com Av das Castanheiras • Lote 06 Torre B • 6º andar • Sala 604 • Águas Claras • Taguatinga - DF


(61) 3046-3600
(61) 98122-4590
(61) 98339-0023


atendimento@garantebrasilia.com.br

© Garante Brasília. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Seens Tecnologia da Informação.